Todo ser humano costuma ser comprometido com o contexto em que vive. Entre os policiais parece não ser diferente, haja vista cada um de nós termos um pedaço institucional para preservar na corporação em que servimos.

Se é assim com o cidadão não policial, que por vezes lamenta certas mudanças nas polícias (mesmos as progressistas), que dizer daquele que, cotidianamente, injeta em suas veias a cultura, os saberes e as experiências policiais.

Danillo Ferreira

Leia o texto completo, acesse: Abordagem Policial