O Diário Oficial da União publicou no último dia 8, despacho do prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo, dispensando licitação para contratar a Cooperativa de Serviços Profissionais Especializados em Saúde (Coopersade) pelo valor de R$ 6.379.495,62.

Há pouco mais de 6 meses, em setembro do ano passado, um despacho de igual teor , e  exatamente no mesmo valor monetário, inclusive os centavos  – R$ 6.379.495, 62 – foi assinado pelo então prefeito de Feira, Tarcízio Pimenta e igualmente publicado no Diário Oficial da União.

Os valores somam mais de R$12 milhões de reais.

A única diferença entre os dois ‘despachos’ dos dois prefeitos,  além das datas, é a legislação que fundamenta o parecer da Procuradoria do Município favorável à dispensa de licitação. Uma é lei federal e outra estadual.

A Coopersade é uma velha e querida  ‘amiga’ da Prefeitura de Feira de Santana.

Em 2006, por exemplo, ela recebeu ‘carta convite’ (uma modalidade que é quase uma dispensa de licitação) para  disponibilizar  uma nutricionista e uma assistente social ao Programa de Aquisição de Alimentos, pelo valor de R$ 34 mil reais por mês.