DSC07705Nesta sexta, dia 28, faz  um ano que saiu o último morador da antiga invasão, apontado como uma das principais causas que impediam a continuidade das obras da avenida Ayrton Senna,em Feira de Santana.

O ‘seu’ Manoel Lima, 86 anos, ‘saiu da frente’ mas as obras de urbanização da avenida não andaram.

O percurso até a avenida Iguatemi é de apenas 1,5 km. No trajetoA345 está o morro na foto, já retirado uma parte e uma fonte de água que jorra sem parar e cujas águas alimentam o riacho canalizado.

Mas a avenida não anda, é emperrada,é  roda-presa, como  uma cruel ironia ao grande e veloz piloto brasileiro.

Ou vítima de alguma praga ancestral dessas que só gerações seguintes estão livres. Bata na madeira.

Jânio Rêgo