Deoscóredes Maximiliano dos Santos, ou simplesmente Mestre Didi, morreu no último dia 6 de outubro, aos 95 anos.

Artista plástico, escritor, líder religioso, estudioso da cultura africana, sua trajetória e obra são consideradas recriações da herança africana no Brasil. Era um dos expoentes das cultura negra da sociedade baiana.

O deputado estadual João Carlos Bacelar fará palestra hoje em solenidade da comunidade acadêmica ao Alapini Mestre Didi, numa parceria do Gongá Cultural com o Centro de Estudos Afro Orientais (Ceao) da Universidade Federal da Bahia (UFba), Universidade do Estado da Bahia (Uneb) e Centro Universitário Estáciod a Bahia/FIB.

O evento acontece, às 18h30, no auditório do Ceao, em Salvador.  Mestre Didi foi o primeiro negro a obter uma bolsa de estudos no Ceao para fora do Brasil e o primeiro a estudar a língua Yorubá.