O vereador Edvaldo Lima foi à tribuna da Câmara de Feira de Santana nesta manhã e se disse vítima de uma conspiração que tem como ‘cabeça’ o presidente da Câmara, vereador Justiniano França.

Ele afirmou que as ‘insinuações’ de Justiniano são de que foi ele que denunciou o Concurso ao Ministério Público (veja nota acima).

A ‘vindita’ começou. Na mesma sessão, sob a liderança do presidente da Cãmara, iniciou-se o processo de suspensão da ‘utilidade pública’ concedida a uma Associação apresentada pelo vereador Edvaldo Lima.