Entrevista e Reuni_o Sobre o BRT-Fotos Jorge Magalh_es (11)“O BRT vai ser feito! exclamou o Prefeito de Feira, José Ronaldo (DEM) ontem em entrevista coletiva no Paço Municipal Maria Quitéria para falar sobre a medida do Ministério das Cidades que suspendeu os recursos para obras do BRT.

O Prefeito acredita numa solução rápida para o impedimento e descartou a possibilidade de desfazer o canteiro de obras instalado na avenida Maria Quitéria onde está acampado, há cerca de 30 dias, o Movimento Unificado contra o BRT na Avenida Getúlio Vargas que impediu o andamento da obra.

Ali tem um local que já foi cavado e está com muito material, além de máquinas, por isso não podemos reabrir, disse o Prefeito.

O professor  Antônio Rosevaldo, da Universidade Estadual de Feira de Santana é  especialista em transportes públicos de massa além de coordenador de um grupo especial formado pela Prefeitura de Feira de Santana que analisa a mobilidade urbana do Município.Na página dele no facebook, o professor aconselha a Prefeitura de Feira de Santana a reabrir para o tráfego de veículos a avenida Maria Quitéria.

Rosevaldo dificilmente será ouvido.Na coletiva-de-imprensa Ronaldo apresentou uma ‘pesquisa’ sobre a aceitação do projeto da Prefeitura, com números que beiram os 100% de aprovação (98%)  antes de ‘bater na mesa’: “o BRT vai ser feito” . 

Na mensagem da rede social, o professor Rosevaldo aconselha a Prefeitura a” tapar o buraco na avenida Maria Quitéria e liberar a pista  para que o comércio local volte a ser rentável. Vamos garantir os empregos atuais e depois se discute o tal do BRT/ túneis”. 

Uma das razões do Ministério das Cidades para autorizar a suspensão dos recursos foi a ‘troca’ feita no projeto da Prefeitura depois de aprovado  na Caixa Econômica: o Governo trocou uma linha de BRT para o bairro do Tomba por duas ‘trincheiras’.