FB_IMG_1457871600551Provocado por uma ‘carta aberta’ do professor e jornalista Jamil Souza (clique aqui), o artista e pré candidato a vereador em Feira de Santana pelo PSB, Márcio Punk reagiu em uma ‘Nota de Esclarecimento‘ publicada no facebook.

Mesmo sem fazer referência direta ao blogueiro Jamil Souza, autor do manifesto, Punk justificou a candidatura e disse que “um é o artista que todos conhecem, outro é a pessoa física e outra é a proposição de ser uma uma pessoa que se propõe a colocar à disposição da cidade para um cargo eletivo”

Abaixo, na íntegra, a nota de Márcio Punk:

NOTA DE ESCLARECIMENTO
Vivo de trabalho e arte!

Antes de mais nada, a respeito (ou a despeito) de qualquer questionamento levantado sobre minha pessoa deixo claro que: um é o artista que todos conhecem, outro é a pessoa física, a qual as vezes tenho o direito de ser, e outra é a proposição de ser uma pessoa que se propõe e se coloca à disposição da cidade a um cargo eletivo. Essas coisas não podem ser confundidas, colocadas no mesmo pacote e jogadas ao vento.

Eu digo às pessoas que ainda não me conhecem e às que me conhecem há mais de 20 anos, pois esse é meu tempo de trabalho artístico ativo e vivo em minha cidade e em qualquer lugar que proponho a estar.

Como pessoa física, sou pai de família, esposo e cumpridor de minhas obrigações como também contribuinte com todos os meus impostos em dia.

Como artista sou, tatuador, artista plástico, músico, pulverógrafo, ator, criador de vários movimentos artísticos, culturais e sociais… Enfim um colaborador incansável da cultura independente desta cidade chamada Feira de Santana.

Meus movimentos e movimentações culturais são frutos de minha voluntária inconstância artística a qual nunca visou e não visa nada além do fazer artístico, uma vez que, tenho amor puro por qualquer forma de arte, como tenho amor por minha cidade à qual defendo e honro onde eu estiver nesse mundo.

E para quem me conhece ‘à vera’ sabe que saio em pré-candidatura a vereador em (e por) nossa cidade, Feira de Santana/Ba, que há muito tempo necessita de representatividade ativa e voz, num espaço importante para que tudo aconteça no âmbito social, a casa da cidadania.

Na proposição de só, puramente só, ser um fortalecedor e mais uma viga de sustentação ao movimento maior que é toda classe artística em todos os segmentos, pois, sei que posso fazer ainda melhor, como já faço a diferença.

E quanto a um pensamento oportunista, o qual me atribuíram erroneamente, mesmo que implicitamente…

Eu Nunca fui, Nunca serei!!!

Sou apenas MultiArtista de grandes ideias e grandes lutas. Que renderam a localidades por toda cidade muitas conquistas.

E agradeço por isso a Deus e a todos que confiam no meu trabalho, porque só vai parar quando eu for pra outro plano.

Vale lembrar que, como uma pessoa que se propõe a um cargo eletivo o que me é garantido por lei, assim como a qualquer cidadão no gozo dos seus plenos direitos, as urnas é que podem dizer o que será do futuro não só meu como também da representatividade artística nos próximos 04 anos.

Seja lá qual for o resultado a minha lida não muda e o meu trabalho não pára, pois, acima de tudo está o meu compromisso com a cultura e a arte, lugar de onde venho, por onde ando e de onde não sairei nem após devolver o fôlego de vida que a mim foi dado pelo Pai Maior, pois ficará o meu legado.

Sem mais,

Marcio Punk!