IMG_20160829_090003976_HDR

O padre Ovídio Alves de São Boaventura  foi o segundo pároco de Feira de Santana. Filho de um rico fazendeiro local, dono de muito gado e  escravos,  ordenou-se padre aos 22 anos e no outro ano, 1865,  estava em Feira onde passou os 21 anos restantes de sua vida.

Quando morreu, em 1886, tinha 44 anos e foi ‘endeusado’ e logo venerado pela elite católica. Mandada construir em Paris (a capa lembra a que foi imortalizada em retratos do imperador francês Napoleão…) por um intendente,  essa estátua, que é a única de um vulto histórico mostrado em  corpo inteiro  existente em Feira (as demais são bustos), chegou na cidade e foi instalada neste local em 1892.

A estátua da criança anônima junto ao padre ressalta a filantropia voltada para a infância que seus historiadores lhe atribuem. As razões da morte do padre não são relevadas nos relatos mais comuns sobre o vigário-geral da Feira de Sant’Anna.