maria-bethaniaO reitor da Universidade Federal da Bahia, professor João Carlos Salles, concederá o Título de Doutor Honoris Causa à cantora e intérprete baiana Maria Bethânia, em cerimônia que acontece na próxima sexta-feira, dia 9 de dezembro, no Salão Nobre da Reitoria da UFBA, no Canela, em Salvador.

A solenidade obedecerá aos ritos acadêmicos que costumam caracterizar atos como este e está prevista para ter início às 17 horas.

A outorga do título a Maria Bethânia foi proposta por iniciativa da Faculdade de Arquitetura e das Escolas de Belas Artes, Teatro, Dança e Música, que, nos 70 anos da UFBA, “prestam uma homenagem à baiana que nasceu junto com a universidade e é responsável pela divulgação e preservação de dois importantes patrimônios imateriais brasileiros, sua voz e sua poesia”.

No início do ano ela foi homenageada pela escola de samba Mangueira, que desfilou no carnaval do Rio de Janeiro com o enredo Maria Bethânia, a menina dos olhos de Oyá. A escola foi a última a desfilar e se sagrou campeã do carnaval carioca.

Nascida em Santo Amaro, Bahia, em 18 de junho de 1946, Maria Bethânia Vianna Teles Veloso é a sexta filha de José Teles Veloso (Seu Zezinho), funcionário público dos Correios, e de Claudionor Viana Teles Veloso (Dona Canô).

Ao lado do irmão também famoso, o cantor e compositor Caetano Veloso, e de outros cantores proeminentes da época, participou na juventude de espetáculos teatrais  e shows musicais que foram aos poucos tornando conhecida sua voz potente e singularíssima, primeiro na Bahia e, adiante, em todo o país.

Na foto, a cantora e o jornalista feirense Caíque Marques, em Santo Amaro da Purificação.