images-3Fiscais do trabalho usaram escolta armada com metralhadoras para intimidar os trabalhadores , diz a Nota de Esclarecimento:

8. Na segunda-feira, dia (06/11/17), os fiscais da GRT/FS voltaram a trabalhar. Passaram de carro várias vezes sob os equipamentos e voltaram ao Colégio no dia 08/11/17, quarta-feira, com escolta armada de metralhadoras, em clara intenção de intimidação, para entregar novo termo de interdição de atividades e trânsito sobre as passarelas em razão da rede de alta tensão. Até os pássaros já sabem que a tal rede – que serve exclusivamente ao Colégio – está desligada há mais de 60 dias. Saberiam também os fiscais, se olhassem para o alto ou simplesmente lessem o relatório do engenheiro elétrico que assegura não haver riscos dessa natureza. Para o religamento da rede a Coelba já desenvolve projeto para isolar o cabeamento de alta tensão que ficará 3 metros abaixo da estrutura metálica.

9. É lamentável a atitude dos fiscais que, em conluio com a imprensa malsã, descomprometida em ouvir todas as partes, divulgaram medidas descabidas, desarrazoadas, que teriam sido tomadas pela GRT/FS, envolvendo instituições sérias como o Ministério Público Federal e Polícia Federal, com o claro intuito de promover publicidade negativa para o Colégio Helyos. Eles serão interpelados e responsabilizados na forma da Lei.