Quase 30 dias depois do ocorrido, a Câmara Municipal de Salvador aprovou, na sessão de segunda-feira,  uma Moção de Pesar lamentando a morte do mestre de Capoeira Romualdo Rosário da Costa, o “Mestre Moa do Katendê”. Moção apresentada pelo vereador Sílvio Humberto (PSB)

Moa foi assassinado na madrugada do último dia 08 de outubro, em um bar na comunidade do Dique Pequeno (Avenida Vasco da Gama), localidade onde residia.

O autor do crime está detido e já foi denunciado pelo Ministério Público Estadual.

De acordo com a investigação, a discussão e o crime foram originados por uma discussão sobre política.

A ignorância nos privou da convivência com o fundador do Afoxé Badauê, cantado pelo grande Gilberto Gil”, lastimou Sílvio Humberto no momento da aprovação da moção.