A prefeitura de Feira de Santana enviou resposta referente a nota publicada “Engenheiros e arquitetos acusam prefeitura de usar o PDDU para beneficiar empresários do setor imobiliário. Leia abaixo. 

1. Eles acusaram de terem sido excluidos do PPDU Não foram excluídos.

Houve ampla divulgação das audiências públicas e reuniões para tratar da elaboração do PDDU, além de convites nas repartições nas quais eles atuam. Não foi por falta de conhecimento, nem de abertura, que deixaram de participar. 

2.  Disseram que tem pontos do PPDUU que foram feitos pra favorecer empresários 

O PDDU foi elaborado por uma instituição respeitável, a Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia, sem qualquer ingerência do Poder Executivo Municipal. A acusação, feita de maneira vaga,  parece carecer de responsabilidade. Quem acusa precisa indicar quais são tais pontos e quem buscou favorecer a empresários. 

3.  Acusaram prefeito de favorecer uma empresa para ganhar a licitação

Não há favorecimento algum a quem quer que seja. Apenas duas empresas participaram da licitação. Como uma delas foi desclassificada por estar bloqueada devido a irregularidade em obras federais, restou apenas uma. A prefeitura, então, decidiu cancelar o processo. Será realizado um outro e com uma mudança no edital, para ampliar a participação. A licitação será dividida: uma para elaboração dos projetos, outra visando o gerenciamento de execução. Objetivo é garantir competitividade. 

4. E dentre mtas outras coisar reclamaram da falta de diálogo com prefeito 

Houve, sim,  reunião entre representantes dos profissionais e o prefeito Colbert Martins Filho. Antes mesmo de um novo diálogo, houve recrudescimento do movimento, inclusive com paralisação de atividades.

(Transcrito do Blog do Velame)