Depois de muita pressão dos ambulantes agrupados na frente da Prefeitura Municipal de Feira de Santana, o prefeito Colbert Filho recebeu, nesta terça-feira, 27, uma comissão formada também por vereadores mas não se comprometeu com nenhuma das pautas apresentadas pelo movimento que foi às ruas desde a segunda-feira, 26.

A revisão do contrato e dos valores de taxas e aluguéis fixados para os ambulantes que se cadastraram para o shopping popular são as pautas mais importantes. O prefeito lembrou que tudo foi acordado desde 2014 entre as partes, ou seja, Prefeitura, empresários e ambulantes.

“Recebi a comissão, estamos conversando com relação ao Shopping Popular, que na minha opinião é a maior obra que Feira de Santana tem nesse momento. As dúvidas que aqui foram colocadas, adiamos qualquer decisão, pois nesta quarta vai haver uma reunião no Ministério Público com o promotor, que tem acompanhando esse processo desde o início”, disse o Prefeito.

O movimento saiu das ruas cerca de 14 horas, depois de realizada uma oração evangélica em ‘ação de graças’ principalmente ao vereador Luiz da Feira que representa os interesses da categoria.

A manifestação praticamente paralisou o centro da cidade e retraiu o comércio. Lojas vazias, barracas fechadas no Calçadão e pouca gente circulando ou comprando.

Leia também:

“O problema do camelô quem tem que resolver é Colbert, não é Elias”; ambulantes fazem protestos em Feira de Santana