Fundado em 1983 o Feira Handebol Clube (Fhanc) é o representante da Princesa do Sertão que em 2014 sagrou-se campeão baiano pela primeira vez na categoria adulta e também com boas participações em campeonatos de nível nacional, onde, numa bela campanha, ficou em quinto lugar no campeonato brasileiro de 2013, que teve o atleta Iuri Conceição como melhor ponta esquerda e artilheiro da competição.

Mas a história social do FHANC está sendo esquecida ao longo do tempo.

Vários atletas formados em sua base, hoje são Médicos, Advogados, profissionais da Educação Física, Odontólogos, Policiais, entre outros (a lista é imensa) que vieram após o contato com outros atletas do clube, enxergar novas possibilidades profissionais.

Hoje o FHANC tem o atleta Matheus Novais que foi formado na base, como representante do Clube na Eupora frente ao time espanhol Blasgon y Bodegas Ceres Villa de Aranda.

Neste ano as dificuldades do clube foram intensificadas.

Quando a equipe foi campeã Baiana de Clubes, treinava as Segundas, Quartas e Sextas das 19 às 21 hrs no ginásio Oyama Pinto (equipes masculina e feminina sendo que, esse horário é dividido em 1:30h para cada).

Logo após, houve uma redução nos dias de treino. Só poderíamos treinar nas Segundas e Sextas, que teve como reflexo a redução drástica no desempenho da equipe nas competições.

Hoje, o Clube não tem mais onde treinar. Apesar do pouco tempo que enfrentou uma reforma, o telhado do Ginásio Oyama Pinto já estava avariado.

Após algumas reclamações nas redes sociais, a reforma foi realizada porém, as reclamações feitas foram levadas para o lado pessoal de algum funcionário da secretária de esportes pois, além da redução de horários e dias, ficamos impossibilitados de treinar no espaço mesmo após protocolarmos o ofício de renovação.

Dia 2 de Novembro, a etapa do campeonato será em nossa Cidade, iremos participar novamente sem treinar, pois, até hoje não tivemos o retorno da Secretaria em relação ao espaço.

Acabamos por recorrer a Câmara de Vereadores através do Requerimento 166/2019 de autoria do Vereador Roberto Tourinho. Os próprios Vereadores estranharam a necessidade de recorrer a Câmara para tal assunto.

Mesmo sem treinar, tivemos que ir jogar nos dias 21 e 22 na cidade de Jacobina, tendo duas derrotas (temos certeza que se estivéssemos treinando, não teriam ocorrido). Arcamos com as despesas de inscrição, alimentação e transporte e não poderíamos deixar de participar pois, teríamos que pagar as taxas referentes ao W.O.

Se puderem perceber, o FHANC não pede RECONHECIMENTO pelos feitos, ou por levar o nome de Feira de Santana junto ao Clube, só precisamos retornar aos treinos pois, o Campeonato Baiano de Handebol 2019 encontra-se em andamento.

Francisco Junior é odontólogo