Ao entardecer da próxima quinta-feira (28), no Museu Carlos Costa Pinto, em Salvador, será lançada a coletânea O Belo Contemporâneo: Corpo, Moda e Arte, organizada pela professora e pesquisadora, Renata Pitombo Cidreira, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). O evento celebra os 10 anos de existência do grupo de pesquisa Corpo e Cultura da Universidade, coordenado por ela e cadastrado no CNPq.

O livro procura apreender novas concepções de beleza, tendo o corpo vestido ou a composição da aparência como elemento norteador das discussões. Reúne 12 artigos distribuídos em três grandes eixos temáticos: Criações visuais; Pluralidades corporais e Aparências midiatizadas, além da introdução do professor Monclar Valverde, do IHAC/UFBA.  

Tema de especulações filosóficas, o belo tem sido associado ao sentimento de prazer, e a tudo que nos provoca uma certa surpresa.  E é justamente essa surpresa que se vislumbra no corpo, na arte e na moda, e nos entrelaçamentos entre esses três âmbitos expressivos, observa a Renata Pitombo.

Bem recebido pelo público, o livro conta com lançamentos sucessivos:  Porto Alegre, no 15º Colóquio de Moda, realizado na Unisinos; Salvador, no Encontro de Cultura (ENECULT): Cachoeira, durante o VI Seminário Corpo, Moda e Performance, na UFRB. E em Feira de Santana, foi apresentado na FLIFS, a Feira do Livro.

A capa é uma releitura do famoso quadro de 1665, do artista holandês Johannes Wermeer, “Moça com brinco de pérola”, considerado uma das obras primas da humanidade. A modelo é uma das pesquisadoras do grupo, a mestranda Fernanda Barbosa. O trabalho fotográfico traz a assinatura do fotógrafo e designer gráfico, Leto Carvalho, realizado no jardim do museu Carlos Costa Pinto, não por acaso o local escolhido para o lançamento do livro.