Ele entrou no palco vestido de ‘Maria Quitéria’: saiote estilizado do ‘Batalhão dos Periquitos’ e o quepe da alferes feirense que virou heroína da Bahia.

Por aí você já sente mais ou menos como foi a apresentação do cantor e compositor Uyatã Rairan, no Festival de Música Vozes da Terra, que escolheu ontem os cinco  premiados.

Com uma melodia ‘atonal’, completamente diferente dos padrões, Uyatã cantou uma letra telúrica, uma crônica bem humorada e crítica sobre a cidade de Feira de Santana, com elementos contemporâneos como a avenida Nóide Cerqueira, os viadutos, a rua Intendente Abdon.

O público delirou, mas nada disso convenceu os jurados.

Na hora da premiação, o júri preferiu optar pelo convencional e deu o primeiro prêmio à ‘queridinha’ do momento, a cantora feirense Camila Gonçalves, uma das ‘divas feirenses’ do show de aniversário da cidade, em setembro, promovido pela Prefeitura de Feira.

Feira, eu te conheço, Feira.

Jânio Rêgo