Colunistas

André Pomponet

Socorro Pitombo

Antonio Rosevaldo

Laila Geovana Beirão
Últimos posts por Laila Geovana Beirão (exibir todos)

Kareen Mendes

Andreza Conceição

Jolivaldo Freitas

Yasmin Oliveira

Candomblé em Candeia Grossa da Matinha

Procurei Mãe Graça para tirar uma dúvida que me veio com a tragédia da morte de três pessoas eletrocutadas no povoado de Candeia Grossa, destacada pela imprensa local há alguns dias. Um homem e duas mulheres morreram quando um mastro metálico da bandeira branca de um terreiro de Candomblé caiu sobre a fiação elétrica da

Cortem a cabeça do rei!

O governante que recebe o poder de fazer política e não se movimenta tem que ser deposto do cargo. Essa lógica, política e filosófica nos atravessa há séculos. O perverso, medíocre e miserável de alma tem que retornar para a insignificância da sua existência. O Brasil não merece um presidente como Bolsonaro. Mas há explicações,

O Tanque da Matinha e o Samba-de-Roda

O ‘Tanque da Nação’ foi o maior deles. Abasteceu a própria cidade de Feira de Santana. Nas suas origens foi ponto da bebida de água para os animais que transitavam por essas paragens comerciais de outrora. A pecuária, no centro da história. Um olho d’água muito forte, o gado ia beber, fazia lama, e os

A Wolksvagem também vai ‘puxar o carro’

Há tempo, muito tempo, que a Ford não inova suas duas plantas de Taubaté e Camaçari, optando por atualizar sua fábrica na Argentina. Na Bahia, depois do Fiesta bebedor mais que um baiano de ressaca do Bonfim light, passaram a produzir a Courier, que foi um fracasso de vendas e mais recentemente o bom e
Tags:

Serra Talhada e Feira de Santana

meu xodó com pernambuco é muito antigo e isso contribuiu pra sair da br-116, tomar a estrada de macururé, atravessar o rio pra ir pernoitar em serra talhada e conhecer melhor essa cidade tão importante para o nordeste que valha-me deus e todos os santos….! feira de santana por exemplo, deve muito a esta terra.

A peleja do Bom Jesus contra o dragão corona

Dormi mais ou menos cedo de 31 de dezembro de 2020 para o primeiro de janeiro do ano de vinte, vinte e um, este de agora, e só fiquei acordado após a meia-noite para ver se alguém tinha alguma coisa a comemorar depois de um ano, digamos, sacana. Pela primeira vez na vida soube que

Precisamos (voltar a) falar sobre máscaras

A primeira segunda-feira de 2021 traz esperanças e riscos. A necessidade humana de atribuir significados sociais aos ciclos da natureza se encarrega de estimular confraternizações e um sentimento de que tudo está prestes a mudar. O antídoto para a peste parece cada vez mais próximo (apesar da absoluta inépcia do governo brasileiro fazê-lo parecer mais

Nós mulheres saímos fortalecidas desse ano

Hoje quero falar com todas as pessoas, mas quero atingir diretamente o coração das mulheres. Veja bem, por mais que pareça o contrário, nós mulheres saímos fortalecidas desse ano. Enquanto a outra metade sofreu com o famigerado “home office”, nós apenas adaptamos metade do nosso trabalho. As violências (que sempre existiram) foram escancaradas, as máscaras

Caminhada pelo novo calçadão da Sales Barbosa

10h11m , quarta-feira o verde lá no fim da foto são árvores na praça coronel agostinho fróes da motta. o calçadão da sales barbosa, começa nesta praça e termina no mercado de arte popular. está renovado da praça ao largo dos remédios. piso novo. mas não há locais para sentar, banco ou encosto. ou entra
Tags:

Por que essa angústia? Por que essa ansiedade?

Quando o ministro interino (tenho amigo que diz que ele é uterino e nunca me explicou o porquê) perguntou ao povo brasileiro “por que essa angústia e essa ansiedade”, para justificar a imensa demora do governo em começar a aprovar e a vacinar contra o coronavírus, justo quando o Brasil já passava de 180 mil
TOP