×

Colunistas

Jânio Rêgo
Últimos posts por Jânio Rêgo (exibir todos)

André Pomponet
Últimos posts por André Pomponet (exibir todos)

Socorro Pitombo

Humberto de Oliveira

Laila Geovana Beirão

Jolivaldo Freitas
Últimos posts por Jolivaldo Freitas (exibir todos)

Sempre fui um ávido leitor sobre a História política do Brasil do século XX. Sobretudo aquela que se refere à ditadura militar. Embora não tenha ambições de historiador ou de cientista político – nem método ou formação acadêmica – aprendi bastante, desenvolvi algumas ideias e alimentei muitas curiosidades. Uma delas foi vendo fotos da quartelada

🤔Colé de Mesma🤔?

Talvez pela escassez de água algumas cidades baianas passaram a “venerar” a “Caixa D’água” local. Geralmente, trata-se de uma construção “monumental” se destacando na paisagem urbana por causa da sua “imponência”. A principal Caixa D’Água de Feira de Santana, por exemplo, tem o “status” de uma Torre Eiffel. A sua “anatomia” lembra uma grande nave
Ao contrário do projeto do BRT que provocou indignação na cidade ao propor a destruição do canteiro central da avenida Getúlio Vargas, as obras de reforma em curso no centro de Feira de Santana privilegiam claramente os pedestres em detrimento da circulação de veículos. É assim que na Rua Recife, descida para o Shopping Popular

Torcendo pelo bandido

Hollywood ficava de olho grudado no roteiro, conferindo e buscando com lentes de aumento as entrelinhas e principalmente o final dos filmes por que era terminantemente proibido bandido vencer no derradeiro take. Era preciso dar a lição. O bem sempre vence o mal. Se John Wayne sempre sofria do início ao meio e depois começava
O Galego da Cocada, hoje instalado logo na entrada do Shopping Popular, me diz que foram  25 anos negociando na calçada próxima a essa palmeira imperial da praça do Lambe-Lambe no centro de Feira de Santana. A palmeira talvez seja centenária como a praça inaugurada no início do século passado (1915) e hoje oficialmente chamada
– O governo é entreguista na economia e totalitário nos costumes! Ouvi a frase num encontro casual no centro da Feira de Santana. Chovia miúdo e o interlocutor estava apressado. Tentei estender o papo, dar-lhe crédito pela frase, mas ele dispensou a deferência com um gesto de desdém. É amigo há décadas, dos fervilhantes tempos

Este sim é um prédio histórico de Feira

Este sim é um prédio histórico de Feira de Santana! e se não tomarmos cuidado (e nunca tomamos) ele vai virar uma ruína mais rápido que os trambolhos do Centro de Cultura Amélio Amorim, a boate e o restaurante de luxo, que não significam nada nadica de nada em comparação a este. Este sim é

A pendenga da LDO no Legislativo feirense

Impressionante a pendenga envolvendo a aprovação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) na Câmara Municipal aqui da Feira de Santana. Pelo jeito, a atual legislatura é traquejada em temas áridos como planejamento e orçamento. Provavelmente no segundo semestre o caldo vai entornar ainda mais. É que, nele, será apreciada a Lei Orçamentária Anual, a LOA,

O dia que João Coragem chegou lá em casa

Já fazia um bom tempo que a energia elétrica tinha chegado em Jaguara, mas precisei esperar ainda intermináveis dois a três anos para ter a nossa primeira TV lá em casa, uma Telefunken com uma tela de proteção na frente e que ocupava lugar de destaque na sala. Não era apenas a nossa televisão, era

Dúvidas sobre o Novo Centro

– Não estou pegando corrida pro centro da cidade, não. Não compensa. Só o tempo que eu fico por lá, em engarrafamento… Quem fez o comentário foi um motorista de aplicativo. Isso numa manhã chuvosa de julho, a Feira de Santana enlameada. Segundo ele, o problema vai persistir depois da conclusão das obras. Afinal, haverá
TOP