×

Colunistas

Jânio Rêgo
Últimos posts por Jânio Rêgo (exibir todos)

André Pomponet
Últimos posts por André Pomponet (exibir todos)

Socorro Pitombo

Humberto de Oliveira

Laila Geovana Beirão

Jolivaldo Freitas
Últimos posts por Jolivaldo Freitas (exibir todos)

O Cordel como livro e literatura de painel

Os folhetos que identificam a chamada Literatura de Cordel agora estão evoluindo para livros grossos de capa dura ou brochuras devido ao ganho de um novo público, mais abonado, culto e exigente. Já estão chamando de “Cordelivro” que é volume contendo coletâneas, antologia, seleções ou reunião de casos populares, embora mais revisados e com ilustrações
Ou Sobre o encontro de árvores brasileiras Preste atenção no que agora vou falar As intenções desta moça Ativista ambiental Que um vaga No Mestrado Profissional, vem pleitear Jurema é nome de árvore, Da caatinga herdou a resistência Nasceu no meio da Bahia Da Chapada Diamantina Vem sua essência A menina extrovertida Com grande senso

Sobre lampiões, lamparinas e fifós

Lembro que, na minha infância, encantava-me ir ao Centro de Abastecimento e ver, em exposição, dezenas de apetrechos indispensáveis à vida no campo. Ficavam à venda naquele galpão intermediário, perto dos extintos boxes de artesanato. Um dos artigos que mais despertava a minha atenção era as lamparinas – ou fifós ou lampiões – exibidas em

A boa e nova literatura baiana

A Bahia tem dessas coisas: fica quieta em seu canto e quanto menos se espera nos revela seus encantos; e seu novo encantamento é a presença na literatura – onde já fomos grandes criadores e criaturas desde os tempos de Antônio Vieira e de Gregório de Mattos, passando por Cuíca de Santo Amaro e Antônio

É responsabilidade minha? Sobre vacinas e ética

Nesta Vida tão breve De que nos dão só um gole Quanto – quão pouco – está Sob nosso controle Poema 63, Não Sou Ninguém, de Emily Dickinson. A terceira dose da vacina contra a Covid-19 já é uma realidade, e não apenas no anúncio feito quanto a sua inclusão ao Plano Nacional de Imunização
Lembro que, há vinte anos, em 2001, dois temas dominaram o noticiário durante boa parte do ano: no primeiro semestre, no Brasil, uma crise hídrica que levou ao racionamento de energia elétrica e desgastou bastante o governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). A partir de 11 de setembro, o atentado às torres gêmeas,
A semana começou com mais um capítulo da interminável crise que envolve o transporte coletivo na Feira de Santana. Greve dos rodoviários reivindicando reajuste salarial, ônibus retirados das garagens pelas empresas, acusações, nota aqui, nota ali… enfim, um quiproquó terrível. Desde o começo da pandemia, aliás, que a situação se deteriorou de vez: antes, as

Vacinação avança com imunização de jovens

Vi com entusiasmo imagens de uma longa fila de jovens na Uefs para tomar a vacina contra a Covid-19. Ao contrário do que muitos supunham, os mais jovens também estão comparecendo às unidades de saúde e aos postos de vacinação para se imunizar. As cenas sinalizam que, talvez nos próximos meses, a doença esteja sob

Até o carro do ovo sumiu

– Até o carro do ovo anda sumido! Ouvi o comentário no fim de semana. Apesar das limitações da pandemia, andei pesquisando, indagando, inquirindo. Por fim, descobri que a observação procede. Em bairros mais populosos, ainda há vendedores se aventurando, às vezes, mas o preço subiu: 30 ovos saem por R$ 15. É caro: quando
Existem três variáveis principais para a existência de um bom sistema de transporte público coletivo: densidade residencial, localizações dos usos e conexões entre vias. Todas as demais características operacionais do sistema como frequência, tamanho dos ônibus, tarifa e conforto dependem destas 3 variáveis acima. O que significa isso? 1) Densidade residencial é quantidade de residências
TOP