As feras forjadas nos presídios têm como alvo primordial aqueles que muitas vezes se vangloriam por combatê-los. Nós, policiais.

Se você é dos durões, e não considera a desumana barbaridade vigente em um contexto onde pessoas são decapitadas, pelo menos deve estar atento para o que pragmaticamente significa ter presídios que sequer garantem as necessidades básicas aos presos.

Mesmo um desatento observador das relações em sociedade sabe o quanto a restrição da liberdade e a sobrevivência em condições insalubres são fatores geradores de ódio e desespero.

Danillo Ferreira

Leia mais: Abordagem Policial