A empresa mineira Uai (Unidade de Ambulantes Integrados)  perdeu o prazo legal de 6 meses que tinha para apresentar à Prefeitura de Feira de Santana os estudos técnicos, operacionais e jurídicos para o município visando à instalação do Shopping Popular.

A informação é do  Secretário municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Junior.

O projeto do Shopping Popular prevê a ocupação de  aproximadamente 15 mil m² em uma área do atual Centro de Abastecimento.

Segundo Borges Jr. a Prefeitura vai licitar as obras e “sensibilizar os interessados” no projeto.

Mais informações no Folha do Estado clique aqui.