Em texto publicado no site BahianaPolítica, a ex-secretária de Desenvolvimento Social, Ana Lúcia Miranda, queixa-se que o Conselho Anti Drogas do Município, que ela preside, não funciona por falta de ‘quórum’.

São 22 conselheiros titulares com mais 22 suplenbtes mas  nenhum compareceu à primeira reunião, marcada com antecedência de um ano. Na justificativa, a maioria alegou “conflitos de agenda”, disse ao site a ex-secretária.

Se o Conselho não funciona, as instituições de prevenção contra o uso de drogas no município de Feira de Santana serão prejudicadas com o corte de recursos legais da União.