A presidenta do Brasil, Dilma Roussef citou o caso do presidente Nixon dos Estados Unidos da América (EUA) para dar o exemplo de que “nem um presidente da República pode grampear sem autorização”, lembrando que era o presidente dos EUA que grampeava, ilegalmente, as pessoas.

No meu caso eu não sou passível de grampo a não ser que o Supremo Federal autorizar.Senão fere frontalmente a Lei de Segurança Nacional que protege o presidente, arrematou a presidenta.

Dilma também falou sobre a ‘politização’ no Ministério Público:

Não é possível aceitar qualquer grau de politização em qualquer ação de investigação no nosso país, é uma volta atrás, é um retorno a páginas atrasadas da nossa história.”

A Presidenta, que veio a Feira de Santana entregar moradias do “Minha Casa, Minha Vida”, terminou o discurso também de forma didática, pedindo atenção para o combate “ao mosquito” causador da dengue, zika e chikungunya.