Cip0APLWgAAQO8t“Quero aqui registrar minha indignação, mais uma vez, com esta fraude que estão cometendo em Feira de Santana, que chamam de BRT.

Não é BRT. São obras de fachada que não resolverão a questão do transporte público da cidade.

Recursos desviados de um projeto apresentado em Brasília, através de uma carta consulta, e que nós já havíamos levado ao conhecimento do público, mas que foi totalmente descumprido.

Com quatro anos de carência e dez anos para pagar, com juros baixo, os 90 milhões foram destinados para serem utilizados nos bairros da cidade tendo em vista melhorar o transporte coletivo de Feira, como previsto inicialmente no projeto que pretendia ligar a UEFS ao Tomba, passando pelo centro da cidade e por diversas artérias do percurso.

Fato, inclusive,destacado pelo prefeito no lançamento do projeto.

Pediram um BRT, mas os recursos foram destinados a obras de fachada, por conta da eleição.

Querem fazê-lo a toque de caixa, pouco se preocupando com os transtornos que a quebradeira vai gerar aos comerciantes e ao trânsito da cidade.

É claro que isso é um movimento eleitoral. Manobra para apresentar alguma coisa na campanha por que não fizeram nada, a não ser deixar ao abandono o Centro de Abastecimento, o comércio, as indústrias e os bairros.

Continuam sem ouvir a cidade, construindo duas trincheiras que chamam de túneis – o que é inacreditável, pois não há sentido na construção de túneis em uma cidade plana -, nos quais gastarão 52 dos 90 milhões que foram designados para melhorar as vias de Feira e seu transporte público, num movimento que atenderá ao transporte individual, complicando a vida dos pedestres.

Não se pensou também na vida dos ciclistas. E tanto na avenida Maria Quitéria quanto na avenida João Durval cometem o crime absurdo contra o comércio.

Me pergunto: alguém da cidade concordou com isso? Por que estas audiências públicas foram realizadas depois da que o nosso mandato fez em Feira de Santana. Os movimentos sociais reclamaram da audiência pública do município, eles fizeram, mas não ouviram. Não fizeram nenhuma mudança com base naquilo que foi proposto em termos de projeto. Aliás, para não dizer que não fizeram nenhuma mudança, recuaram na previsão de retirada das 250 árvores, segundo o projeto. No entanto, continuam retirando. Aliás, já tiraram muitas ali da Maria Quitéria.

Quero aqui registrar a minha indignação e minha solidariedade aos comerciantes e toda a população, não somente da João Durval, mas de toda cidade.

Volto a dizer: é uma situação absurda!

 zé neto em campanhaZé Neto, é deputado estadual, líder do Governo na Assembléia Legislativa