img_20170804_101802913

Uma capela e um olho d’água marcam o local de uma história que se incorporou à religiosidade popular e tornou-se uma atração religiosa não apenas no município de Antônio Cardoso mas em toda a região onde está localizada a cidade de Antonio Cardoso,  a 30 km de Feira de Santana.

A história começa com duas crianças brincando nas proximidades de um lajedo e uma delas teria visto ‘um velhinho com uma cabaça e um cachorro’ e alertado seu companheiro que não conseguia ver o que ele descrevia.

Pouco tempo depois essa criança adoeceu e morreu e sua mãe teria descoberto então o olho d’água e atribuído o achado à visão do filho morto que foi associada à imagem de São Roque, um dos santos católicos mais populares na Bahia.

A crença se espalhou e aos poucos  romarias de católicos começaram a frequentar ‘Os Milagres de São Roque’, onde bebem da ‘água milagrosa’.

img_20170804_101453452_burst000_cover_top

A romaria em Antônio Cardoso acontece todo dia de São Roque, 16 de agosto, que tornou-se um feriado municipal, e o santo co-padroeiro da  paróquia cuja padroeira é Nossa Senhora do Resgate. Antônio Cardoso está no vale do rio Paraguaçu.