Programadores e desenvolvedores de tecnologias, que participam da edição baiana do Campus Party, terão mais um desafio: Aprimorar uma tecnologia

criada por jovens rurais do semiárido.

O projeto possibilita a purificação e
reutilização de uma mesma água por até seis meses.

A ideia é que a tecnologia, desenvolvida com cano de PVC, filtro de barro,
carvão e outros instrumentos, seja aprimorada na Campus Party, maior
experiência de inovação e tecnologia do mundo, para ser replicada em diversas
comunidades rurais da Bahia.

Participam da Campus Party 13 jovens de comunidades rurais vindos de
municípios do semiárido baiano, de famílias atendidas pelo Pró-Semiárido,
projeto executado pela da Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional
(CAR), empresa pública vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural
(SDR).

Nesta quinta-feira (10), os jovens foram recepcionados pelo secretário
da SDR, Jerônimo Rodrigues, e o diretor-presidente da CAR, Wilson Dias.
Rodrigues destacou que o evento é uma chance de a juventude se encontrar e
trocar experiências, produzir soluções tecnológicas de maneira lúdica e
aprender mais.

A Campus Party conta com 250 horas de atividades, com palestrantes
internacionais, workshops e painéis sobre ciência e inovação, com diferentes
temas do universo científico.