O Blog da Feira noticiou recentemente que a empresa mineira Unidade de Ambulantes Integrados (UAI) teria perdido prazo legal de seis meses que tinha para apresentar à Prefeitura de Feira de Santana os estudos técnicos, operacionais e jurídicos, visando a instalação de um shopping popular nesta cidade

A informação sobre a perda de prazo teria sido dada pelo secretário municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Borges Júnior.

O Secretário, no entanto, esclarece que jamais deu tal notícia para a imprensa local e que a empresa cumpriu o prazo, entregando o projeto dentro do previsto. Borges Júnior concedeu uma entrevista sobre o projeto e abordou a questão do prazo ao jornal “Folha do Estado”,  origem da nota publicada pelo Blog da Feira.

Segundo o jornal, o secretário teria dito, na ocasião, que a empresa “tem um prazo de seis meses para que apresente os estudos técnicos, operacionais e jurídicos para o município visando à instalação, e esse prazo venceu no mês de julho”.

O secretário diz, no entanto, que a entrevista foi concedida naquele mesmo mês de julho – quando a empresa já havia entregue o projeto” – e o jornal, por critérios internos, somente a publicou na primeira quinzena de agosto, o que pode ter causado o equívoco.