foto:Andre Lacerda

A propósito do edifício Sarkis no centro de Feira de Santana onde foi constatado pela Defesa Civil do Município um risco à estrutura do prédio, observou o jornalista Wilson Mario:

“A Prefeitura Municipal de Feira de Santana não tem em arquivo as plantas dos prédios mais antigos da cidade.

Um acervo com as plantas arquitetônicas dos prédios mais antigos de Feira de Santana, inclua-se os centenários, deveria ser prioridade e responsabilidade.

Este acervo deveria estar sob o controle da Secretaria de Planejamento. Pode também ter ocorrido o desvio das plantas e suas destruições.

E os projetos elétricos e hidráulicos também ninquém sabe ninguém viu?

A Defesa Civil de Feira de Santana vai “tentar localizar o atual proprietário do edificio Sarkis” para saber se o mesmo possui a planta arquitetônica.

O edificio Sarkis é um imóvel construido na década de 60. Ali foi sede da sucursal do jornal A TARDE entre os anos de 1974 a 1978.

Nos anos 70 a caderneta de poupança Aspeb tinha una agência no térreo.
A agência Criação, do publicitário Delman Aquino, na década de 80, também teve sede no prédio, no último andar, onde foi a sede do A Tarde.”

Wilson Mário é jornalista, trabalhou no A Tarde, Tribuna da Bahia e diversas outras publicações da imprensa baiana.

 

Interdição do edifício Sarkis fecha também o Mercado de Arte; engenharia vai verificar as fundações