O Irmão Henrique mostra com orgulho a mandioca colhida na sua roça, e que já se tornou farinha na fábrica comunitária da Associação de Moradores do Povoado de Olhos D’água das Moças no distrito da Matinha, em Feira de Santana.

Nos últimos anos a produção de mandioca no distrito sofreu uma redução em virtude das estiagens mas aos poucos vai se recuperando, nos disse dona Maria Rosália, conhecida por Dudu, presidente da Associação e fundadora da fábrica que fica nas margens da estrada de acesso ao povoado-sede da Matinha.

Esta semana foi de ‘farinhada’ na fábrica. Homens, mulheres, jovens e velhos,todos participam do processo de fabrico.

Equipada com ajuda governamental, a fábrica está assentada em terreno doado por Dona Dudu, há mais de 12 anos.

Farinha, beiju e biscoitos podem ser produzidos com os equipamentos distribuídos, organizadamente,  em diversos compartimentos da construção.

Muitos deles foram adquiridos no estado de Sergipe, diz dona Dudu relatando os passos e dificuldades que teve que percorrer para a montagem da estrutura que ela ainda sonha em ampliar.

“Com muito trabalho, fé em Deus e em Nossa Senhora, madrinha dessa fábrica”, diz Dona Dudu mostrando a imagem da santa católica em uma prateleira junto aos sequilhos que são vendidos para a merenda escolar. municipal.